Informações Técnicas


image377.jpg

Considerações que tem ser levadas em conta:


                 Para que os nossos produtos possam apresentar os resultados esperados pelo cliente à nível de qualidade e durabilidade, é fundamental que alguns detalhes sejam levados em consideração, como por exemplo a escolha correta do tipo de piso para o ambiente onde o mesmo será aplicado, sendo assim, nós nunca devemos aplicar um piso para fixação com adesivo em uma área externa, ou em uma área molhada como banheiros, vestiários ou locais similares, para estas áreas são indicados os pisos para fixação com argamassa, de 7,0 mm ou 15,0 mm de espessuras dependendo da finalidade a qual se destina o local, qual tipo de tráfego ira ser regular ao local, como pessoas, bicicletas, veículos de pequeno porte ou até mesmo para tráfego intenso ou de cargas circulando por cima dos mesmos. Para cada uma das destinações de utilização, deve-se observar as características dos pisos e as suas respectivas bases de fixação, à saber:


Pisos para fixação com adesivo Gomaplac®



                          Pisos que se destinam a colocação em áreas internas, isentas de água e para tráfego leve, ou seja, as solicitações de cargas aplicadas ao piso são pequenas, e portanto, a força de adesão do adesivo é suficiente para garantir que as placas não se desprenderão da sua base. Este tipo de revestimento também pode ser aplicado como revestimento de paredes, desde que sejam observadas as condições de fixação do material à superfície de aplicação, não podendo estas serem porosas, devendo-se ter o mesmo cuidado de se fazer a aplicação da base PVA, assim como é feito no contrapiso antes de se aplicar o material, o que irá garantir uma perfeita adesão do adesivo à base de fixação, uma vez que o adesivo já fixa muito bem no material por ser feito à base de Neoprene®, que é uma borracha sintética de alta resistência e força de adesão.



Colocação de pisos com fixação por adesivo Gomaplac®


                                   Para a aplicação ter um resultado que seja excelente com relação a qualidade de fixação como o durabilidade do produto, é necessário que a base de fixação do material, no caso o contrapiso, tenha resistência suficiente para não se degradar, ou esfarelar, é o que acontece quando o contrapiso é feito sem o equilíbrio dos materiais, isso acontece normalmente para reduzir o custo de preparação do mesmo, o que é um grande erro, pois um contrapiso frágil, irá comprometer tudo que se coloque sobre ele, pode ser um tempo maior ou menor para que isto ocorra, mas fatalmente irá aocntecer. Para evitar este tipo de problema, abaixo passamos as etapas de preparação e como cada uma delas deve ser executada.


Preparação do contrapiso


                                        Preparar o contrapiso em uma massa no traço 1:3 ( uma parte de cimento para três partes de areia média peneirada ), perfeitamente nivelado, com os caimentos devidos, aplicando-se na superfície, com uma desempenadeira lisa, uma camada de regularização à base de PVA ( cimento + cola branca + água, ver abaixo o procedimento de preparação ) para a eliminação de buracos, ressaltos ou outras irregularidades. Após a regularização estar seca ( tempo de 24 horas ), promover o lixamento com lixa nº 36, para remover possíveis irregularidades provenientes do manejo da desempenadeira. O lixamento mecânico ( com lixadeira própria ), é muito mais eficiente, garantindo uma uniformidade da superfície.



Preparação do adesivo Gomaplac®


                                            Recomenda-se do adesivo Gomaplac®, por ser ele produzido com Neoprene®, que é uma borracha sitética de alto poder de adesão, para que o mesmo tenha o seu rendimento máximo, deverá ser aplicada uma camada fina e uniforme de adesivo na face inferior do piso e em seguida aplica-se uma camada de adesivo também no contrapiso, utilizando-se uma espátula com dentes finos, cuidando-se para evitar excesso ou a formação de de bolsões de adesivo.

                                           Quando o adesivo atingir o ponto de aderência ( +/- 20 minutos após a aplicação ), as placas deverão colocadas em posição e assentadas com o auxílio de um martelo de borracha, desta forma fixam-se as placas com mais segurança. É preciso ter a certeza de que as placas estão de fato alinhadas, do contrário, surgirão frestas entre elas, o que somente se corrige com a remoção das placas, limpeza da parte inferior e delas e do contrapiso com removedor do adesivo, e retomar o procedimento de fixação desde o início.


Limpeza após a colocação do piso


                                            Pisos fixados com adesivo não podem ser lavados com água em demasia,O adesivo não suporta a umidade por longo período, recomenda-se a limpeza com pano úmido com produto de limpeza neutro, evitando-se a utilização de solventes. Após a aplicação, os resíduos de adesivo que ficaram entre as placas podem ser removidos apenas com os dedos, isto é muito simples e não causa dano ao material. Se houver necessidade de aplicação de removedor de adesivo, deve-se utilizar um pano seco embebido neste líquido em pequena quantidade, e atenção para não colocar o removedor em demasia e o mesmo infiltrar entre as placas, isso pode provocar o desprendimento das placas a curto prazo.

 

Pisos para fixação com argamassa


                          Este tipo de piso é destinado à todas as áreas que o piso para fixação com adesivo não atende, principalmente a áreas molhadas e/ou externas, onde as condições são muito mais críticas, sejam elas em decorrência da quantidade de água sobre o piso, ou em virtude das intempéries, como insolação, temperuaturas em determinado momento elevada, em outro a mesma sofre quedas extremas, nestas condições o material utilizado deve ser o psio para argamassa, assim como a solicitação de resistência às cargas e/ou o alto tráfego é necessária.


                            

  



Colocação de pisos com fixação por argamassa


                                   Para assentamento dos pisos fixados com argamassa, devemos ter cuidados especiais, uma vez que, o piso esteja colocado e seco, a sua reparação será muito mais trabalhosa devido remoção das peças terem que ser feitas quebrando o local onde deverá ser reparado.


Preparação do contrapiso


                                             Preparar um contrapiso no traço de 1:3 ( uma parte de cimento e três de areia média ) perfeitamente nivelado, com os caimentos devidos, desempenado, cuidando-se para que a superfície não fique muito lisa. Para piso com 7,0 mm de espessura deixar uma sobra de 8,0 mm abaixo do nível do piso acabado. Para pisos de 15,0 mm de espessura, a sobra deverá ser 16,0 mm.


Preparação para aplicação


                                             Após o endurecimento ( cura ), o contrapiso deverá ser varrido, molhado, espalhando-se sobre sua superfície, com uma desempenadeira dentada uma nata pastosa ( PVA ), numa película aproximada de 2,0 mm. Esta camada deve ser uniforme e bem distribuída para garantir a fixação das placas sobre o piso.


Aplicação


                  Imediatamente após a preparação do contrapiso, assentar as placas com suas concavidades previamente bem preenchidas com uma massa no traço de 1:2 ( uma parte de cimento e duas partes de areia média peneirada ) e bater levemente com uma desempenadiera a fim de eliminar o ar eventualmente existente sob as placas.


Liberação ao uso


                             A liberação ao trânsito leve de pessoas deve ser feita após 72 horas do término da aplicação.



​